domingo, 31 de agosto de 2014

Mais 500 vagas gratuitas em cursos de ensino superior na UCP


Núcleo vai atuar para a empregabilidade dos formados

Com inscrições sendo abertas em novembro e aulas iniciando em 2015, a Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e o governo do Estado vão oferecer mais 500 bolsas integrais em quatro cursos de ensino superior. O convênio que está sendo renovado por indicação do deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB), traz uma novidade para assegurar a empregabilidade dos formados: a universidade está criando um Núcleo de Gestão de Relação com o Mercado para garantir rápida absorção da mão de obra que estará com diploma na mão entre dois e três anos. O convênio vai ser assinado nesta terça-feira (02.09), às 11h30, em cerimônia no campus Benjamin Constant da UCP.

“É uma vitória grande para a nossa cidade e tivemos o apoio do governador Luiz Fernando Pezão que abraçou a iniciativa porque entende que Petrópolis precisa de qualificação de mão de obra para estar no rumo do crescimento. O convênio ofereceu 300 bolsas em 2008, voltou ampliado em 2011 com mais 500 bolsas e agora outras 500 estão sendo oferecidas totalmente custeadas pelo governo do Estado”, afirma Bernardo Rossi apontando ainda que o convênio pode se tornar modelo de parceria entre poder público e entidades de ensino privado superior em todo o Estado.


FORMATO INÉDITO

“É um formato inédito no Estado e que está sendo aprimorado a cada renovação de convênio. A empregabilidade com apoio de um núcleo para aproximar o aluno ao mercado é uma iniciativa que vai trazer ainda mais motivação aos alunos”, considera o vice-presidente da Fundação Dom Cintra, Paulo Cerqueira, responsável pela seleção de alunos e formatação do modelo do programa.

Primeira instituição de ensino superior da cidade com 60 anos de fundação, a Universidade vai oferecer os cursos de Gestão da Qualidade, Controle de Obras, Logística e Manutenção Industrial, com forte demanda no mercado da região. Uma das preocupações é a variação de cursos a cada nova etapa para que a oferta esteja em consonância com as necessidades do mercado.

 “O convênio entre Estado com a UCP - parcerias bem sucedidas - são resultados de um comprometimento conjunto com o desenvolvimento tecnológico da região que permitem o ensino superior gratuito para os jovens e adultos.  A universidade entendeu e abraçou o contexto social da iniciativa beneficiando os que não podem arcar com os custos de um curso superior. É um passo crucial que  a universidade ajuda essas pessoas a dar em suas vidas, ao mesmo tempo em que nutre a cidade nos setores de formação profissional que ela precisa", considera Bernardo Rossi.

Nenhum comentário: