sexta-feira, 13 de junho de 2014

PM e taxistas se unem para cessar assaltos à categoria

Polícia à caça de quatro suspeitos por onda de ataques.

Quatro suspeitos de terem cometido pelo menos 40 assaltos a taxistas este ano foram identificados e estão sendo procurados pela polícia. A tranqüilidade da categoria – formada por 1.500 pessoas – vai ser garantida com uma parceria com a Polícia Militar que já intensificou as rondas, mas que conta com a colaboração dos próprios motoristas para que ao casos cessem na cidade. A reunião entre o comandante do 26º BPM, Marcelo Quinhões e diretores da Associação de Taxistas foi conduzida pelo deputado estadual Bernardo Rossi (PMDB). O encontro, no Batalhão, foi realizado na manhã desta quinta-feira (12.06).

A identificação dos quatro suspeitos, um deles que seria responsável por 12 casos de assaltos, só foi possível com a colaboração das próprias vítimas. “É fundamental que os taxistas registrem as ocorrências e ajudem a polícia”, pediu o comandante do Batalhão da PM. Oficialmente comunicados à polícia foram 20 casos, mas taxistas relatam que o total pode chegar ao dobro considerando os motoristas com medo de represálias e que deixaram de informar os crimes. As policiais Civil e Militar estão unidas na captura dos suspeitos.

Mário Guedes, presidente da Associação dos Taxistas relatou que as abordagens aos carros de praça, principalmente à noite, garantiu que não fossem registrados mais casos nas últimas semanas. “As blitzen são ótimas. Há alguns anos escapei de um assalto porque fui parado numa abordagem e os passageiros eram bandidos. Hoje, elas voltaram a ser feitas e há colegas parados em blitzen até duas vezes em bairros diferentes em uma mesma noite na semana passada”, elogiou.

Para Bernardo Rossi, a intenção com a reunião foi abrir um canal permanente entre a categoria e a polícia. “O 26º BPM recebeu há duas semanas o prêmio de melhor batalhão da PM no Estado título que além de estar ligado aos baixos índices de criminalidade conquistados com a produção policial está estreitamente relacionado com o fato de ser uma corporação envolvida com a sociedade petropolitana”, destacou Bernardo Rossi.

A reunião foi acompanhada por Evandro José de Oliveira, Norival Fraga da Ponte, diretores da associação e Maria Cecília Milão, administradora da entidade.

Nenhum comentário: