Merenda causa intoxicação em crianças e funcionários de escola na Posse



Mais de 60 crianças e funcionários da Escola Municipal Beatriz Zaleski, na Posse, foram parar em postos de saúde da região, na tarde de ontem. Todos tiveram intoxicação alimentar depois do almoço que foi servido pela instituição. No cardápio havia macarrão com molho de salsicha, o que não é comum na unidade, mas a escola teria reaproveitado, sem autorização da Secretaria de Educação, o que sobrou da festa junina realizada no fim de semana. O molho pode não ter sido armazenado corretamente e, por isso, provocou o mal estar nos alunos. Ontem, apenas dois estudantes permaneciam internados em observação, mas passam bem.

De acordo com a Secretaria, a diretora foi afastada enquanto o caso é apurado, já que “apesar da despensa cheia, o produto – doado à escola no último sábado, para a festa junina da unidade – foi incluído no cardápio sem autorização, contrariando determinação da Prefeitura para elaboração de cardápio com alimentos saudáveis”. Ontem, o almoço das crianças deveria ter macarrão, feijão, abóbora, pepino e omelete.

Hoje as aulas devem ocorrer normalmente. No total, 61 pessoas apresentaram um quadro de vômito, diarreia ou dores abdominais cerca de uma hora após o almoço, por volta de 13h. As crianças que passaram mal têm entre 5 e 12 anos. Elas foram levadas por ambulâncias para os postos de saúde da Posse e de Pedro do Rio. E os mais “graves” transferidos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cascatinha.  

Para a festa junina, que aconteceu no fim de semana, foi preparado um molho para o cachorro quente. Depois da festa os funcionários teriam guardado a sobra na geladeira e não no freezer.

A Secretaria de Educação vai abrir uma sindicância administrativa para apurar o caso. Ainda não se sabe qual bactéria causou a intoxicação alimentar nos estudantes e funcionários. Em nota, a secretária de Educação Mônica Freitas garantiu que o caso “será apurado com rigor, já que a Prefeitura não compra embutidos para a alimentação escolar”. Disse ainda que todos os alunos e funcionários que passaram mal foram prontamente assistidos. A secretária de Educação acompanhou pessoalmente os atendimentos. 

Via Diário
Roberta Müller
Foto: Marco Oddone