Intoxicação alimentar de crianças com merenda deixa evidente crise na saúde em Petrópolis



MINHA OPINIÃO: Tenho recebido muitos comentários nas páginas e grupos que administro nas redes sociais sobre o caso das mais de 60 crianças entre 5 e 12 anos, que tiveram intoxicação alimentar após ingestão da merenda na Escola Municipal Beatriz Zalesk, no distrito da Posse.

Como não sou de ficar em cima do muro, decidi comentar o assunto. Hora bolas...

Quem nunca reaproveitou um alimento depois de uma festinha de aniversário em casa? Vamos falar sem hipocrisia, a situação das escolas de Petrópolis também não esta lá essas coisas em relação à merenda escolar que já foi algumas vezes alvo de denuncias e reclamações, mas vamos aos fatos, não tenho interesse algum em defender os funcionários, apenas expor minha opinião.

O que recebi do relato de alguns pais foi que o atendimento foi a grande dificuldade já que na cidade faltam médicos como venho alertando e denunciando toda semana em minha página no facebook. Faltam médicos na Posse, em Pedro do Rio, nas UPAs, no Alcides Carneiro e no Pronto Socorro, só vemos abundância de médicos no poder.

Os funcionários que reaproveitaram molho de salsicha da festa junina no dia seguinte na merenda em minha opinião estão errados sim, se você deve ter cuidado com seus filhos imagine com os filhos de outras pessoas e esta situação poderia ter acabado em uma grande tragédia, agora, tenho certeza que diante dos fatos podemos entender que nada foi intencional, mas a situação da cidade pede uma ampla reflexão sobre as próximas eleições, precisamos estar atentos para não errar mais uma vez terminar de afundar o barco.

A coisa por aqui esta feia, eu já não sonho mais com intervenção federal, agora só uma intervenção divina para tirar nossa cidade do buraco!