Comissão do Idoso da Câmara faz ação pelo Dia de Combate à Violência


A Comissão de Defesa do Idoso da Câmara Municipal fez, ontem, uma ação de conscientização por causa do Dia Mundial de Combate à Violência Contra o Idoso, que é realizado no dia 15. A presidente da comissão, Gilda Beatriz, ficou distribuindo material informativo sobre o que a pessoa acima de 60 anos vitima de agressão deve fazer denunciar o problema.

A própria Câmara preparou um folheto mostrando todas as leis que defendem o idoso – como o artigo 10, parágrafo terceiro, do Estatuto do Idoso, que diz que "é dever de todos zelar pela dignidade do idoso, colocando-o a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor". Código Penal Brasileiro estabelece prisão que pode variar de um a quatro anos para quem abandonar e maltratar idosos. E os melhores caminhos para evitar isso é denunciar ao Conselho Municipal do Idoso, Delegacias de Polícia e ao Ministério Público.

– A gente vem aqui e conversa com os idosos, orienta sobre onde pode ir, o que pode fazer. É uma ação feita com o Lar São João de Deus tendo todo um conjunto de informações. É preciso ter boa vontade para realizar os cuidados que eles precisam. Vamos chegar a essa idade e as vezes não sabemos os direitos que temos – comentou a vereadora.

Na oportunidade, Gilda Beatriz também distribuiu o Estatuto do Idoso e a Cartilha do Idoso (criada pelo Lar São João de Deus). Essa Cartilha vai além da questão da violência e orienta quais são os cuidados a tomar com pessoas dessa faixa de idade, incluindo o uso de medicamento, alimentação, saúde e prevenção de quedas em casa.